javascript:; ~ INGÁ ONLINE

sábado, 28 de maio de 2011

Exposição com 400 imagens de Nossa Senhora chama a atenção de fiéis

Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora da Imaculada Conceição… Mas a professora aposentada Maria Lúcia Correia, 62 anos, moradora da Asa Sul, conseguiu reunir mais de 400 imagens ao longo de 17 anos, cada uma com um nome e uma história. Ela expõe sua coleção na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe. Os devotos têm até amanhã à noite para visitar a mostra e conhecer um pouco mais sobre Maria.

Maria Lúcia tem 408 imagens de Nossa Senhora nas mais diversas formas. A ideia de expor as peças surgiu após o pároco João Vicente de Pádua visitar a casa da religiosa. “Nosso objetivo é proporcionar aos membros da comunidade esse conhecimento de que a mãe de Deus é uma só. Queremos aproximar as pessoas de Nossa Senhora”, disse. Para ele, um santuário desse porte, organizado durante 10 anos, precisa ser mostrado aos fiéis.

“A meta da exposição é mostrar para as pessoas quantas centenas de vezes Maria de manifestou e pode se manifestar para nós”, explicou Maria Lúcia. “Encontrei uma forma de homenagear todas as mães e, principalmente, a mãe das mães”, explicou, em alusão ao mês de maio. A professora acredita no poder de Maria e quer dividir a crença com outros religiosos. “Ela é nossa intermediária diante de Deus. Por ela encontramos o caminho mais curto para chegar a Ele. Ela é nossa intercessora.”

A devoção de Maria Lúcia começou pelo próprio nome. Para ela, receber o nome de Maria já é uma forma de homenagear a mãe de Jesus. Ela percebeu que sua fé aumentou ao estudar no Colégio Maria Imaculada Conceição. Os obstáculos e atribulações pelos quais passou também serviram para reforçar o amor por Nossa Senhora. “Superei problemas durante a fase adulta, assim como ela. Ela teve muita força para permanecer de pé após ver o filho na cruz”, emocionou-se.

Há 17 anos, Maria Lúcia se dedica a estudar a vida da mãe de Jesus. Procura informações nos livros, na internet e durante viagens. “Amigos e familiares sabem desse amor que eu tenho por ela e me presenteiam com imagens.” Assim nasceu uma coleção que, hoje, contabiliza 408 imagens de Nossa Senhora, cada uma delas com um nome e uma história diferentes. “Esse é meu hobby, pesquisar a vida de Nossa Senhora, as aparições e as obras que realizou.”

A organizadora da exposição percebeu que o trabalho tem sido admirado pelos visitantes. “As pessoas estão saindo daqui muito emocionadas, tocadas por Nossa Senhora.” A psicóloga Lúcia Itapary, 62 anos, moradora da Asa Sul, ficou impressionada com a quantidade de imagens. “Não tenho palavras para descrever o que senti. Ver tantas Marias é muito emocionante, não sabia que existiam tantas, acho que não conheço muitas delas”, confessou. Católica fervorosa, ela conclui: “Mãe é a melhor coisa do mundo. E Maria é a nossa mãezinha, do céu e da terra”.

Curiosidades
Além das histórias tradicionais da mãe de Jesus, Maria Lúcia apresenta curiosidades aos visitantes. Durante a exposição, ela conta aos devotos as histórias sobre Maria, que assume diversas formas. A Nossa Senhora do Café chamou a atenção de quem passou por lá. Segundo a professora aposentada, um agricultor do interior de São Paulo teria feito uma novena para pedir chuva na região. “No nono dia, começou a chover sem parar e o agricultor mandou fazer uma imagem em agradecimento.”

A Nossa Senhora da Achiropita também pode causar estranhamento. De acordo com relatos, um padre teria mandando pintar a imagem de Maria no teto da igreja. “Um belo dia, ele chegou lá e viu que estava tudo pronto. Perguntou ao segurança o que houve e o homem relatou que, ao pedir a uma senhora que se encontrava no templo para retirar-se do lugar, ela sumiu”, contou. Achiropita, explica Maria Lúcia, significa aquilo que não foi pintado por mãos humanas. “Nossa Senhora se encarregou do trabalho”, concluiu.
Rainha do Brasil
Nossa Senhora Aparecida foi coroada rainha do Brasil em 1904. Em 1931, foi escolhida padroeira do país, durante o governo de Getúlio Vargas. Todos os anos, milhões de religiosos visitam o santuário nacional dedicado a ela, localizado no município de Aparecida, a 168 quilômetros da capital paulista. Nossa Senhora também é padroeira de Brasília. Em 3 de maio de 1957, a capital federal recebeu uma réplica da imagem, que fica guardada na Catedral Metropolitana.

Populares

» Nossa Senhora Aparecida
É a padroeira do Brasil. Em outubro de 1717, pescadores estavam no rio Paraíba do Sul, em São Paulo, insatisfeitos por não conseguirem pescar nenhum peixe. Desesperançados, eles puxaram a rede pela última vez e encontraram a imagem do corpo de uma santa. Ao jogar a rede novamente no rio, veio à tona a cabeça da santa. Acredita-se que a imagem da santa é negra devido à lama existente no fundo do Paraíba do Sul.
Um dos pescadores guardou a relíquia em casa e começou a receber os fiéis que rezavam
em frente a ela.

» Nossa Senhora de Fátima
A mãe de Jesus tem essa denominação em Portugal. Segundo relatos, ela teria aparecido próximo a uma árvore em maio de 1917 para três crianças: Lúcia, Jacinta e Francisco. Mas só esses meninos conseguiam vê-la e a população começou a ficar intrigada. A imagem aparecia no dia 13 de cada mês. Segundo relatos, ela brilhava mais
que o sol.

» Nossa Senhora de Lourdes
As aparições de Nossa Senhora de Lourdes começaram em fevereiro de 1858, na França. A imagem teria aparecido primeiramente para Bernadete Soubirous, uma camponesa. Sem acreditar, o bispo local pediu à jovem que perguntasse à imagem quem ela era. “Eu sou Imaculada Conceição”, teria dito a santa, que supostamente apareceu 17 vezes para Bernadete.

Conheça
Exposição das imagens de Nossa Senhora 
Local: Paróquia Nossa Senhora
de Guadalupe — EQS 311/312
Visitação: até amanhã,
das 8h às 12h e das 14h às 20h

fonte:correio braziliense

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger