javascript:; ~ INGÁ ONLINE

terça-feira, 31 de maio de 2011

Homicídios caem 37% nas quatros cidades mais violentas do Entorno

Apenas 1.300 homens trabalham nas ruas das 19 cidades do Entorno.
Governador de Goiás pede 'socorro' para resolver problemas da região

No primeiro mês da atuação da Força Nacional de Segurança no Entorno, o número de homicídios nas quatro cidades mais violentas - Novo Gama, Luziânia, Águas Lindas de Goiás e Valparaíso - caiu de 43 para 27. Uma redução de 37%.
O tráfico e as mortes ligadas às drogas são as maiores preocupações da polícia militar. Atualmente, cerca de 1.300 homens trabalham nas ruas das 19 cidades do Entorno. O ideal para combater a violência nestas regiões, segundo o tenente-coronel Wellington Reis, seria de pelo menos três mil.
“O nosso efetivo não está sendo suficiente para dar apoio nas cidades, mas estamos fazendo o que nos compete”, afirma o tenente-coronel Wellington Reis.
O governador de Goiás, Marconi Perillo, reclama que faltam recursos e pede ajuda. “Nós pedimos socorro. Goiás sozinho não consegue resolver aqueles problemas que são enormes e que não são só nossos. Nós estamos pedindo a ajuda do governo federal e do governo de Brasília para que nós somemos às prefeituras em busca de soluções definitivas”, afirmou o governador.
O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Sandro Torres Avelar, diz que há disposição do governo em fazer uma atuação conjunta. “Os governos têm sentado para tratar dessas questões não só no que diz respeito à segurança pública, mas também em outras searas de interesse, como saúde. Existe hoje uma preocupação de se fazer esse trabalho de forma integrada”, declarou.
O Ministério da Justiça informou que não há pedidos do governo de Goiás para o reforço do efetivo que já atua no estado. Disse ainda que a Força Nacional de Segurança tem caráter temporário e que serve como medida complementar de segurança, cabendo aos estados o planejamento de segurança de suas cidades.
Na próxima semana, os 110 homens da Força Nacional também vão começar a fazer operações em Cristalina, cidade goiana que teve crescimento no número de roubos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger