javascript:; Após susto, menina de 4 anos volta bem para casa ~ INGÁ ONLINE

sábado, 9 de julho de 2011

Após susto, menina de 4 anos volta bem para casa

Com um grande sorriso, a família Ferreira mostrou o alívio após recuperar a filha, de apenas quatro anos, que foi sequestrada nesta sexta-feira (08), próximo a sua casa na Vila Cahuy, no Núcleo Bandeirante, e encontrada cerca de três horas depois, pela Polícia Militar, no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN).


O pai, José Marcone Ferreira, funileiro de 36 anos, contou os primeiros momentos de agonia quando constatou que a filha depois de sair para buscar pão por volta de 9h numa venda há uma rua de sua casa. “Eu estava aqui tranquilo, escovei os dentes e aguardei a pequena voltar.


Passou alguns minutos e comecei a notar a demora. Foi quando sai atrás dela. Fui na venda e as donas  me disseram que ela não tinha comprado pão lá. Fiquei desesperado”, disse o pai. Poucos instantes depois, ele mobilizou a esposa, e ambos se dividiram na procura dentro da Vila Cahuy, pequena localidade entre o ParkWay e o Núcleo Bandeirante. Enquanto Marcone pedalava apressado pelas ruas sem asfalto da Vila, a mãe da menina, Valdirene Dias da Silva, 28 anos, soube por um amigo da família que uma mulher desconhecida havia levado a criança. A testemunha estranhou e foi avisá-los.


Rapidamente, por volta das 10 horas, o pai da menina pegou os documentos da criança, uma foto, e foi em direção a 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante), para registrar a ocorrência. Enquanto isso, vizinhos ajudavam comunicando canais de TV para solicitar apoio na divulgação das buscas.


Para o delegado-adjunto da 11ª DP,  Wisllei Salomão, a presteza em avisar a polícia foi muito importante. “A rapidez do pai em dar queixa foi indispensável. Todo pai e mãe devem agir assim sempre, mesmo que depois as crianças sejam encontradas com facilidade”, orientou o delegado.


Às 11h30, policiais militares em serviço voluntário no 3º Batalhão da PM, tiveram chamado para ver ocorrência de maus tratos a uma criança no Setor de Armazenamento e Abastecimento Norte, quadra 1. Próximo a um quiosque, uma mulher relativamente bem vestida mas sem sapatos seria suspeita de maus tratos a criança. Quando os policiais se aproximaram ela afirmou ser a mãe da criança. “Quando nos aproximamos, ela disse que seria mãe da menina, mas a garotinha, muito esperta, negou e disse quem eram seus pais e que morava na Vila Cahuy. Chamamos a Central (Ciade) e ligamos os fatos. Entregar esta criança aos pais na 11ª DP foi a maior emoção em 20 anos de minha carreira”, disse o cabo Valmir Ferreira, um dos PMs na ocorrência.


A mulher, moradora de rua, não portava nenhum documento com informações sobre sua identidade. Ela se identificou apenas como Simone Silva, segundo a polícia, ela dá sinais de possíveis problemas mentais.




Fonte:clicabrasilia.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger