javascript:; ~ INGÁ ONLINE

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Pronto-socorro infantil do Gama é reformado, mas unidade está fechada

Faltam móveis e vistoria da Vigilância Sanitária, afirma assessoria do HRG.
Reforma durou cerca de dez meses e custou R$ 1,1 milhão.

O pronto-socorro infantil do Hospital Regional do Gama (HRG), que passou por uma reforma de cerca de dez meses, ainda não foi reaberto porque, segundo a assessoria do hospital, os móveis ainda não foram entregues e a Vigilância Sanitária não fez a vistoria que libera o funcionamento da unidade.
A assessoria do HRG informou que encaminhou o pedido de vistoria na primeira quinzena de junho. Mas, de acordo com a Secretaria de Saúde, a Vigilância Sanitária não recebeu a documentação. Sobre os móveis, a Secretaria diz que a compra está em andamento, mas não há prazo de entrega.
O prazo inicial de conclusão da obra, que custou R$ 1,1 milhão, era de seis meses. Por enquanto, as crianças estão sendo atendidas de modo improvisado, no auditório do HRG. “É uma dificuldade muito grande, até mesmo para andar no hospital, devido ao tumulto. E a gente percebe que aqui ao lado tem uma estrutura para receber as pessoas, que está fechada há algum tempo”, queixou-se o vigilante Leomar Barros da Costa.

fonte:g1df

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger