javascript:; Falso médico em Goiânia diz que atendia a um 'chamado divino' ~ INGÁ ONLINE

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Falso médico em Goiânia diz que atendia a um 'chamado divino'

Homem, de 40 anos, foi flagrado no Hospital de Urgências de Goiânia.
Ele foi autuado por exercício ilegal da profissão e responderá em liberdade.

O representante comercial, de 40 anos, que se passava por médico no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), na noite de sábado (27), foi autuado por exercício ilegal da profissão e responderá pelo crime em liberdade. O representante alegou que estava no hospital atendendo a um “chamado divino”. Ele foi encaminhado para o 8º Distrito Policial (DP), no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia, e, na delegacia, comprometeu-se a comparecer à audiência marcada para o dia 29 de novembro, no 3º Juizado Especial Criminal, no Parque Atheneu.
De acordo com a polícia, o supervisor administrativo do hospital, de 31 anos, flagrou o homem indicando exames e realizando diagnósticos em pacientes na ala feminina do hospital. Segundo informações do supervisor, o falso médico não portava documentação.
De acordo como delegado responsável pelo caso, Antônio Carlos da Costa Ferreira, o falso médico negou as declarações e disse que estava no hospital para “prestar apoio espiritual” e que usava um jaleco branco para se defender de toda espécie de vírus.
Segundo o hospital, as pacientes relataram ao supervisor administrativo da unidade que o homem estava indo ao local rotineiramente desde 23 de agosto. Nas visitas, conforme as pacientes, ele identificou-se como funcionário e prescreveu exames, entre os quais raios-x e hemograma.
Segurança
O diretor-geral do Hugo, Salustiano Gabriel Neto, afirma que a segurança é uma das prioridades da direção do hospital, inclusive pelo fato de a unidade receber com frequência vítimas de crimes. Segundo ele, o hospital tem três portas de entrada - emergência, classificação de risco e social. Em todas elas, há a presença constante de vigilantes que monitoram a entrada de pacientes, servidores e visitantes, garante o diretor.
Salustiano Gabriel ressalta que há a possibilidade de que o representante comercial tenha entrado pela portaria social durante o horário de visitas e permanecido no interior do estabelecimento até ser surpreendido pelo supervisor administrativo.
Flagrante
A Polícia Militar (PM) autuou em flagrante, na noite de sábado (27), um homem suspeito de atuar como falso médico no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). De acordo com a PM, a chefe da equipe médica flagrou o homem - que não faz parte do corpo clínico do hospital - indicando exames e realizando diagnósticos em pacientes na ala feminina do hospital.
fonte:G1 GO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger