javascript:; Mãe de criança atropelada por menor faz apelo: 'deixe preso o resto da vida' Acidente aconteceu terça-feira (25) no Setor Pedro Ludovico. Garoto de 4 anos foi enterrado na quarta-feira (26), em Goiânia. ~ INGÁ ONLINE

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Mãe de criança atropelada por menor faz apelo: 'deixe preso o resto da vida' Acidente aconteceu terça-feira (25) no Setor Pedro Ludovico. Garoto de 4 anos foi enterrado na quarta-feira (26), em Goiânia.


A família de Gabriel Ribeiro Marques, de 4 anos, que morreu na quarta-feira (26), depois de ter sido atropelado por uma moto no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia, na terça-feira (25), pede que a justiça seja feita. “Só espero que a Justiça prenda esse cara, deixe o resto da vida preso. Por que se ele ficar preso e sair, a justiça não estará feita. Ficará do mesmo jeito”, apela a mãe da criança, Leilamar Rodrigues Cunha.

De acordo com a polícia, o suspeito de pilotar a moto que atingiu o menino é um menor com passagens na polícia por tráfico, assalto e roubo. Segundo a polícia, o suspeito estava em alta velocidade, a 110 km/h. A vítima foi arrasatada por 40 metros e só parou quando o veículo bateu em uma árvore.
A avó do menino, Osvaldina Ribeiro Marques também está revoltada com a violência do acidente. “O motoqueiro estava tão veloz que o menino estava parecendo um papelão na frente dele, voando. Uma avó ver uma coisa dessas é duro", emociona-se.
O suspeito teria fugido, mas acabou apreendido na madrugada de quarta-feira. O delegado informou que como pena o menor deve cumprir uma medida sócio-educativa, como internação. Ele já passou por processos de internação outras três vezes.
Segundo o delegado de trânsito, Valdir Soares, em pouco tempo o adolescente deve ser solto. "Na verdade, esse sistema gera impunidade. Nossos deputados, nossos senadores não têm essa visão. Deveríamos adotar um modelo americano ou inglês, onde a partir do momento que um adolescente sabe que uma arma mata, que um veículo mata também, entende o caráter errado de uma conduta, ele mantém-se internado em um local próprio, diferente dos maiores, estudando, trabalhando. E acontecendo a ressocialização na forma que existe hoje, existe na verdade, nos centros de internação, uma escola do crime", afirma Soares.
O adolescente suspeito de atropelar a criança vai ser encaminhado ao Ministério Público e a punição deve ser definida pelo Juizado da Infância e da Juventude.

De acordo com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, houve 59 ocorrências dem 2011 e outras 61 neste ano em que menores conduziam carro ou moto.
 G1 Goiás

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger