javascript:; Polícia do DF solta empresário e diz que adolescente planejou sequestro Homem de 62 anos foi mantido dopado e em um cativeiro a céu aberto. Duas adolescentes foram apreendidas e uma mulher presa nesta quarta. ~ INGÁ ONLINE

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Polícia do DF solta empresário e diz que adolescente planejou sequestro Homem de 62 anos foi mantido dopado e em um cativeiro a céu aberto. Duas adolescentes foram apreendidas e uma mulher presa nesta quarta.

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Grupo Antissequestro de Goiás prenderam na tarde desta quarta-feira (19) uma mulher de 34 anos e apreenderam duas adolescentes de 17 pelo sequestro de um homem de 62.
A investigação indica que a vítima, um empresário dono de imóveis em Águas Lindas de Goiás, Entorno do DF, foi feito refém no último domingo (16). Mantido em um cativeiro a céu aberto, o homem foi dopado durante o tempo em que ficou com as sequestradoras.
O delegado Glaydson Carvalho, do Grupo Antissequestro de Goiás, afirma que uma das adolescentes planejou o crime.  Ela seria amiga da vítima e também das comparsas.
No domingo (16), de acordo com a investigação, a adolescente convidou o homem para ir à casa dela, em Samambaia, região administrativa do DF. Dopado com medicamento misturado a refrigerante, a vítima foi levada para uma área verde e aberta no Guará, ao lado do Setor Lucio Costa.

Área no Guará, Distrito Federal, onde vítima ficou até esta quarta-feira (19) (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Área no Guará, Distrito Federal, onde vítima ficou até esta quarta-feira (19) (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
“Ele ficou em um lugar aberto, sempre dopado. Não havia movimento de pessoas nesse local”, afirma Carvalho. No dia do sequestro, familiares receberam uma ligação das criminosas, que pediram R$ 500 mil de resgate.
O sequestro teve fim na tarde desta quarta-feira, na quadra 105 do Recanto das Emas, para onde as sequestradoras levaram o homem para fazê-lo falar ao telefone com a família e provar que ele estava vivo. “Rastreamos o telefone público de onde elas estavam ligando”, conta o delegado do Grupo Antissequestro de Goiás.
Para a polícia, por estar sempre dopado, o homem pode ter sido considerado embriagado por quem o avistou no Recanto das Emas ou quando foi transportado. A investigação também acredita que as sequestradoras planejavam matar o refém.
A polícia investiga como as sequestradoras levaram a vítima de Samambaia para o Guará e do Guará para o Recanto das Emas. Também vão buscar mais informações sobre o relacionamento entre a vítima e a sequestradora de 17 anos. “Ela diz que havia um relacionamento amoroso, ele diz que era amizade”, falado o delegado Glaydson Carvalho.
Local no Recanto das Emas, Distrito Federal, onde a vítima estava quando sequestradoras foram flagradas pela polícia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Local no Recanto das Emas, Distrito Federal, onde a vítima estava quando sequestradoras foram flagradas pela polícia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Na delegacia, a mulher de 34 anos disse que o convite para realização do sequestro partiu da adolescente. “Ela disse que estava ele ncomodando, ligando para ela. Me chamou para fazer o sequestro, garantiu que tinha como levantar R$ 500 mil. A gente dividiria esse valor em dois.” A outra menor de idade envolvida no crime é filha da mulher de 34 anos.
A vítima deve prestar depoimento na delegacia na tarde desta quinta-feira. A polícia informou que ele tinha algumas escoriações, provavelmente, causadas após tentar se levantar e cair por causa dos efeitos do tranquilizante.
A mulher de 34 anos vai responder pelo crime de extorsão mediante sequestro, que tem pena de 12 a 20 anos de prisão. As adolescentes foram levadas para a Delegacia da Criança e do Adolescente e podem cumprir medida socioeducativa de restrição de liberdade. A polícia não encontrou armas com as sequestradoras.
G1-DF

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger