javascript:; Empresário é atropelado e morto em disputa por terra no DF ~ INGÁ ONLINE

terça-feira, 7 de maio de 2013

Empresário é atropelado e morto em disputa por terra no DF

Vítima arrendava fazenda em Planaltina desde 2000; contrato iria até 2019.
Suspeito, herdeiro da área passou 4 vezes sobre corpo da vítima, diz policia.

A Polícia Civil do Distrito Federal procura o suspeito de atropelar e matar um empresário de 55 anos em uma fazenda de Planaltina no final da manhã desta segunda-feira (6). O suspeito é filho do dono das terras. A vítima arrendava a área havia 13 anos.
Carro do suspeito de atropelar e matar empresário no DF (Foto: Isabella Formiga/G1)Carro do suspeito de atropelar e matar empresário no DF (Foto: Isabella Formiga/G1)
Testemunhas dizem que, depois de atingir o empresário com o veículo, ele passou com o carro em cima do corpo pelo menos quatro vezes. O motivo do crime seria a insatisfação do suspeito com a permanência do empresário na área, que tem cerca de 300 hectares.
A vítima era dona de duas empresas que vendem grama e tinha contrato de arrendamento – o primeiro de 2000, que foi renovado há cinco anos, com a viúva do dono das terras. Ainda de acordo com a polícia, o contrato de arrendamento iria até 2019 e a vítima tinha toda a documentação.
Um funcionário da propriedade afirmou que o suspeito e o empresário viviam discutindo. Nesta segunda, a mulher do suspeito, que está grávida de cinco meses, ligou para o marido dizendo que havia brigado com o empresário. O homem chegou à fazenda dirigindo em alta velocidade e atropelou o empresário, disse.

O suspeito fugiu em seguida, mas acabou abandonando o carro. A mulher dele o seguiu no carro dela e também não foi localizada pelos policiais. Ambos estão foragidos e responderão por homicídio doloso (quando há a intenção de matar), segundo a polícia. O automóvel da mulher foi encontrado na residência do casal.
A Polícia Civil informou ainda que a vítima registrou duas vezes ocorrência por ameaças feitas pelo suspeito. Agentes mostraram ao G1 uma decisão judicial do dia 3 de maio determinando que o filho do dono da área parasse de importunar a vítima, sob pena de multa de R$ 5 mil.
fonte: Do G1 DF

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger